Menu

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Tagliatelle com lagosta e vinho trufado em Turim - Viagem Europa - 12º dia - Parte II

Boa noite pessoal, hoje estou aqui para contar sobre um dia muito especial da viagem gastronômica de 18 dias pela Europa. No fim deste 12º dia, chegamos cansados depois de uma longa viagem, como na maioria dos dias. Nada mais apropriado que um bom jantar, ainda mais um jantar fino como o que tivemos, acompanhando um vinho com trufas. Espetacular, este é um post que vale a pena conferir, pois o que comi não se come em qualquer lugar.

Havíamos no início deste dia partido de Pisa, em direção à Turim. Chegamos ao fim do dia na cidade, doidos para experimentar uma boa comida. Porém, antes de prosseguir,  vamos falar um pouco desta bela cidade italiana.

Turim (Torino em italiano), é a capital e maior cidade da região de Piemonte, localidade onde foi originado o famoso arroz a piamontese. Possui uma população de 910.188 habitantes e como na maioria das cidades italianas, possui uma grande riqueza em termos de gastronomia. Um fato curioso sobre esta cidade, é que ela possui a maior quantidade de exorcistas no mundo. Esta cidade possui um significado para todos que estudam as artes místicas.

As ruas estavam bem vazia quando chegamos, já era por volta de 10 horas da noite quando fomos caçar um restaurante. Andamos por lugares vazios até onde a guia recomendou, mas sem sucesso. Voltamos e encontramos um casal da excursão que havia acabado de comer em um bom restaurante. Perguntamos os detalhes e logo tratamos de procurar este restaurante. Acabamos descobrindo que era bem perto do hotel que estávamos, o hotel Nh lingure de Turim.

Sem muita dificuldade, encontramos o tal restaurante. A apresentação foi boa, o local, aconchegante no frio que passávamos (cerca de 6 graus). A garçonete falava em português e era simpática, sem perder a formalidade. Como de costume, fizemos muitas perguntas sobre os pratos, até decidir o prato de tagliatelle com lagosta, fenomenal.

Enquanto esperávamos, perguntamos as opções de vinho. Escolhemos um vinho trufado de gosto bem forte, algo simplesmente de outro mundo. O gosto não era forte por causa do teor alcoólico, mas sim devido a trufa. O nome do vinho é Tenuta Garetto.





Junto com o vinho, vieram uns pãezinhos, duros como todos pães que comi na Europa, mas mesmo assim com um gosto especial.

Pouco após, chegou o prato principal. Bárbaro. Nunca imaginei que um prato destes custaria 15 Euros. Deu para duas pessoas com apetite moderad, e foram pratos de muito bom gosto.


Após esta apetitosa refeição, ainda sobrou espaço para sobremesa. Escolhemos pedir um profiteroles. É uma espécie de sobremesa francessa com uns bolinhos de massa de Choux recheados com creme por dentro, sorvete de creme e calda. Neste caso ainda tinha um chantili. Veja a foto e você vai poder ter uma ideia. Divino!


Ficamos atordoados depois de tudo. Pagamos a conta, que somou 30 euros, e voltamos direto para o hotel. Mais um dia se passou, no dia seguinte estaríamos partindo em direção à França. Mas isto é história para se contar em outro post. Me despeço por enquanto colocando um mapinha até o restaurante que fui. Abraços e boa noite!





Exibir mapa ampliado





0 comentários:

Postar um comentário