Menu

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Andouillette, o prato mais fedido do mundo - Viagem Europa - 15º dia - Parte I

Fala pessoal, como vão? Se vocês leram o último post sobre a viagem gastronômica de 18 dias pela Europa, sabem que hoje vem bomba. O post de hoje é único, hilário. Neste 15º dia de viagem, já no finzinho desta louca aventura, comemos um prato bem exótico. Exótico demais! Já ouviu falar de Andouillette? Se sua resposta foi não, você é feliz. Sinceramente, eu nunca vi (ou senti) nada tão fedido em toda a minha existência.



Você já sentiu um cheiro muito ruim, do tipo que faz passar mal, ter náuseas, ânsias, aquele cheiro de carne apodrecendo no sol quente por duas semanas e depois frita em banha de porco usada? Ou aquele cheiro de banheiro de beira de estrada, sem ser lavado por uma semana? Ou ainda o cheiro de banheiro de boate barata já no fim da festa? Some todos estes odores fétidos e mais qualquer um que você possa imaginar e você ainda não terá um cheio que se compare ao do Andouillette.

O Andouillette é um prato tipicamente Francês e nada mais é que uma linguiça bem concentrada, cheia de entranhas de porco, incluindo o cólon. O cólon, caso não saiba, é a maior porção do intestino grosso, justamente por onde passa os restos da lavagem que o porco come antes de ser expelida (wikipedia). Claro que eu não sabia de nada disso, ou eu, apesar de ser bastante aberto a fazer experimentos, dificilmente teria me aventurado a comer esta linguiça no mínimo diferente.

Tudo começou, como sempre, com a maior inimiga da perfeição, a pressa. Havíamos acabado de sair do museu do Louvre, um dos mais famosos museus de Paris, onde fica a pintura original da famosa Mona Lisa. Havíamos combinado de comer rápido, pois ainda tínhamos muitos planos para o dia, inclusive visitar a torre Eiffel, que não conseguimos subir no dia anterior. Saindo do museu do Luvre existe uma praça de alimentação, onde podemos encontrar os mais variados restaurantes. Porém, o cabeção aqui inventou de comer a qualquer custo um prato francês, afinal, não fazia nenhum sentido eu fazer uma viagem gastronômica e não experimentar pelo menos um prato típico de cada país.

Encontramos um restaurante francês na praça de alimentação, porém todos os pratos pareciam mal servidos e minha fome era grande, a não ser uma linguiça que vi que logo me atraiu, pois pelo tamanho parecia que ia facilmente suprir minha fome de leão. Na placa acima do prato constava o dizer: Andouillette.

Curioso sobre a procedência deste prato francês, perguntei, ao garçom, em Inglês, sobre o prato. Ele apenas me explicou que era uma linguiça feita com carne de porco mas não me deu muitos detalhes. Mas o que me assustou foi o que ele falou em seguida: "Eu não como". Este comentário foi bastante peculiar, e quando eu estava quase desistindo veio um francês que estava atrás de mim (acho que ele estava tirando uma com minha cara, só pode ser) e começou a falar, em Inglês também: Oui, oui! This is very good! (Sim, isso é muito bom). Ao olhar para frente, vi que duas mulheres haviam pego a tal linguiça. Pensei, não deve ser tão ruim, se tantas pessoas pegam para comer. Deve ser frescura desse garçom! Pois é, me arrependi amargamente. Pelo menos rendeu um post completo aqui no Mundo Gastronomic.

A linguiça veio acompanhada de purê de batatas e de uma espécie de couve com uns pedaços de legume que lembravam batata doce. Ao chegar na mesa, já com os pratos, observei que uma colega que estava conosco estava com uma expressão de pura angústia. Ela também havia pego o Andouillette. Nem precisamos perguntar o que havia acontecido, ela simplesmente falou: "Vai comendo, vai morrendo". Pensei comigo mesmo, não é possível, isso não pode ser tão ruim assim. Vai nessa!

Andouillette

À direita, o prato. A linguiça, é claro, é o Andouillette, e foi o primeiro item que fui logo atacar. Assim que meti a faca neste troço que parece mais um estrume, um bolo de entranhas pulou para fora da capa, como se nem as estranhas aguentassem ficar ali dentro. Junto com as estranhas, um cheiro que começou a impregnar a mesa. Desculpe-me, mas se isto não fosse um blog sério, eu falaria um palavrão. O odor que saiu da linguiça foi algo nauseante, achei que fosse perder os sentidos. Mas com um cheiro desse é impossível não sentir. Horrível, não há como descrever o quanto fedia! Parecia realmente que foi pego um porco, deixado apodrecendo por 15 dias, e aí sim feita a linguiça. Uma mistura de cheiro de defunto com fezes. Mas vocês acham que eu desisti? Não, eu tinha que experimentar, então encarei. Dois pedaços foi o máximo que consegui aguentar. O gosto era idêntico ao cheio, mas salgadinho. Eca, eu nunca vou esquecer esta experiência. Geralmente recomendo bons pratos aqui, mas aqui fica uma dica valiosa. Por favor, se puder evitar, NÃO coma o Andouillette. Não vá imaginando que você é forte e consegue encarar qualquer comida, pois nem o Hercules consegue encarar essa. Eu me torno automaticamente discípulo de qualquer mestre que consiga comer essa linguiça inteira, sem lacrimejar. Não vale tapar o nariz! hehehe.


Minha esposa comeu algo bem mais tradicional.
Fatias de presunto, batata frita e a couve nojenta. De sobremesa, uma tortinha de amoras que parecia bem bonitinha, mas que na verdade era super azeda e sem gosto.

Sinto dizer, mas este foi o pior dia da viagem, em termos gastronômicos. Mas, nessa vida, a gente tem que experimentar de tudo né? Mas se puder evitar, não experimente o Andouillette, rs. Pagamos a conta, que deu por volta de 30 euros chorados e fomos embora. Valeu a experiência.




Com isto, vou me despedindo por hora. Termino o post de hoje com uma foto que tirei assim que saí do museu do Louvre, na pirâmide que aparece no filme O Código da Vinci. Abraços e até a próxima!





21 comentários:

  1. só pela imagem eu já perceberia que não estava lá muito saudável, parece linguiça podre. Eu não teria insistido em comprar não. Sou uma cliente que come primeiro com os olhos e se não agradar aos olhos, o estomago também não ficará satisfeito.
    Maria Leal

    ResponderExcluir
  2. Pois é Maria, mesmo sendo um curioso com pratos diferentes como eu sou, não precisava ter passado por isso. Mas pelo menos rendeu a história que postei aqui, então valeu né? Heheh

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo, muito obrigado pela dica. Minha esposa ia encarar a tal andouillette no dia do aniversario dela de 50 anos, e já ia achar que estava morta.

    ResponderExcluir
  4. ahhahahaha, estou rindo até agora com seu comentário. Que bom que a dica foi útil!!! haushuashuashu

    ResponderExcluir
  5. Felipe, concordo inteiramente com a tua análise aprofundada sobre esta pretensa iguaria francesa. Em Versalhes, escolhi andouillette, num restaurante insuspeito, perto da estação, e arrependi-me com todas as minhas forças: é, realmente, um dos piores pratos que já alguma vez comi :) No seu interior, apresentava pelos e pele de porco. E o sabor era praticamente intragável. Só consegui comer com a ajuda de muita, muita mostarda :)

    ResponderExcluir
  6. Compartilho da mesma sensação Felipe! Fui a um restaurante e conheci uma senhora francesa muito educada e de bom papo, durante a nossa conversa solicitei então que em indicasse um prato... maldita hora que tive a idéia...não dei conta de comer o tal de anduillette, aquela coisa branca, com um cheiro horrível. O pessoal da mesa comparou a aparência com um pênis... puts.. Foi muito hilário, enrolei no guardanapo e jóquei fora na primeira lixeira que achei. Anotei o nome pra não pedir nunca mais!

    ResponderExcluir
  7. Cara, comi essa tal de Andouillete na brasa... tipo um churrasco.. e tava sensacional!!! não fedia, o gosto estava ótimo... tá certo que era uma Andouilette artesanal que um amigo comprou no sul da França, e estava bem fresquinha... e eu assisti um documentário de como a Andouillete é feita, e não tem nada de nojento... pra quem come buchada, sarapatel, etc, Andouillete é fichinha...

    ResponderExcluir
  8. Hhehehe, boa Fábio! Bom saber de uma pessoa que curtiu essa iguaria no mínimo diferente! Agora, você tem que admitir, que é algo fora do tradicional, não tem como negar, certo? Mas como você disse, para quem encara buchada, Andouilette até vai.. O que valeu foi experimentar essa.. iguaria. Rs.

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. O meu marido adora!! Come e lambe os beiços, nossa eu nao aguento nem ir junto no restaurante.

    ResponderExcluir
  10. Tive a oportunidade de provar a Andouillette e digo que não virei um grande apreciador, mas não vi nada de repulsivo no prato.

    Felizmente, só li o post depois de comer pois, se tivesse lido antes, nunca a teria provado.

    ResponderExcluir
  11. Desculpe me mas a cada linha que lia não me aguentei de tanto rir não só por você mas pela minha noiva que passou pela mesma experiência ontem, realmente o cheiro não é nada agradável, não recomendamos.Abs

    ResponderExcluir
  12. Acabei de ter a mesma experiência INFELIZ que vc! Quem dera tivesse ludo esse Post antes! É simplesmente a pior comida do mundo! Faço das suas as minhas palavras.

    ResponderExcluir
  13. Andouillette é uma linguiça de vísceras. Deve ser comida muito quente com moutarde à l'ancienne e batatas rosadas. Eu particularmente aprecio, quem não gosta de vísceras não deve pedir. A melhor de Paris é servida no restaurant Bouillon Chartier (7 Rue du Faubourg Montmartre). Fica a dica.

    ResponderExcluir
  14. Taí um leitor que compartilha uma dica de como apreciar um Andouillette. Está valendo!

    Obrigado pelo comentário e abraços

    ResponderExcluir
  15. Para mim, melhor andouillette, aliás AAAAA, é no Cave La Bourgogne, 144, Rue Mouffetard, 75005, Jardin des Plantes, Paris. Acompanha fritas e salada, por €14. Acompanhado de um tinto, é bom demais!

    ResponderExcluir
  16. Nossa amigo, deve ser bom mesmo! Eu fiquei meio traumatizado, mas para não dizer que não dou segundas chances, quando voltar à Europa darei uma passada neste local ;)

    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Hoje meu irmão pediu uma andouillette, sem saber o que era. Não tinha esse cheiro tão forte que vocês comentam, e ele comeu sem frescura. Talvez seja diferente da que você comeu, Felipe Huszar. Bom, ela era servida em pratos de louça, em uma mesa.
    Na minha opinião, não se trata de um prato fino da culinaria francesa, e sim gastronomia tradicional francesa. Acho que o que você disse ao Fábio Tescarollo nao é correto, eu penso que esse tipo de pratos são os que pertencem à mesa tradicional da França, feitos de forma artesanal, e não industrial; aproveitando todas as peças do porco, como tem que ser, porque desse animal se pode aproveitar tudo.
    Bom, se é bom ou ruim, é questão de gosto. Mas eu creio que, no seu caso, foi questão de má sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro,

      Nesse mundo da gastronomia, cada preparo é um preparo.. acredito que seja sim algo mais do nível artesanal. Só não entendi exatamente o que eu disse ao Fábio que estava incorreto. A fato é que esse prato é feito a base do colon do porco, por isso esse prato tende a ter um cheiro tão forte. Mas, claro, existe sim os que gostem!

      Abraços

      Excluir
  18. Será que esse prato na França equivale ao nosso horrendo Mocotó?

    Pois lembro de quando minha mãe fazia em casa eu nem passava perto da cozinha tamanho fedor e nojo daquilo. hehe

    ResponderExcluir
  19. Chorei lendo esta matéria, hoje pedi este prato imaginando que era andorinha, quando chegou achei até bonito, vinha com fitas e um molho branco. Quando senti o cheiro quase cai dura, tentei colocar um pedaço na boca mas não consegui, resolvi comer só a batata mas o cheiro estava contaminando ela também. Só conseguia pensar que ia pagar por um negocio que nem ia comer e ainda ficar pisando fome rs. Sorte que a dona do restaurante percebeu e foi muito gentil ao trocar por um bife. Pelo que li nos comentários anteriores parece que o modo de preparo determina o odor e cheiro, mas depois deste trauma não estou disposta a experimentar mais nada com este nome rs

    ResponderExcluir
  20. Concordo com tudo que o Felipe falou, o cheiro é tão terrivel que eu e meu marido ficamos com o cheiro residual por alguns dias. Pedimos uma salada que era como esse troço empanado e parecia muito gostoso até que o cheiro começou a exalar e pior ainda ficou quando colocamos na boca, parecia que estávamos fazendo parte daqueles programas que mostram as pessoas comendo coisas horrorosas, sem dúvida a pior comida que já experimentamos, ganha de longe do mocotó, dobradinha e até sarapatel, perto da Andouillette são deliciosos.

    ResponderExcluir